Pensando em morar sozinho? Será que este é o melhor momento?

Morar sozinho e conquistar sua independência é o sonho de muitos brasileiros, mas será que o mercado imobiliário está ajudando a realizar este sonho?

De acordo com a diretora da Lello Imóveis, Roseli Hernandes, o País está passando por um momento social em que as pessoas querem, cada vez mais, independência. “Hoje é grande a procura por imóveis por jovens, recém-separados e até mesmo pessoas casadas, mas que querem ter seu canto para ficar mais vontade”, explica Roseli.]

No entanto, segundo ela, o mercado imobiliário não está preparado para atender a esta demanda. Atualmente, não há muitos imóveis de um dormitório disponíveis para locação ou até mesmo compra. “O mercado imobiliário não se preparou para esse momento social, os grandes projetos imobiliários preveem a construção de imóveis para a família, geralmente com três ou quatro dormitórios. A disponibilidade de imóveis com apenas um dormitório é escassa”, diz Roseli.

Locação

Mesmo com a falta de apartamentos de um dormitório, Roseli diz que é possível morar sozinho e há aluguel para todos os bolsos.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, o valor do aluguel pode variar entre R$ 1.200 e R$ 2 mil, de acordo com o bairro onde se pretende morar.

Dicas
Antes de fechar negócio, é preciso ficar atento às condições do imóvel e do contrato de aluguel.

Segundo Roseli, antes de assinar o contrato, o locatário precisa conhecer o imóvel e estudar algumas situações. “Visite o bairro e observe a facilidade de acesso, condução e comércio”, explica.

Verifique se o valor do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e a mensalidade do condomínio cabe em seu orçamento. “É muito comum, principalmente entre os jovens, a quebra de contrato depois de alguns meses. No entanto, isso acarreta em uma série de taxas de rescisão do acordo”,diz.

Outro fator importante é a vaga da garagem: verifique a disponibilidade delas na garagem e as regras de uso.

Para fechar o contrato de aluguel, o interessado não pode ter restrição financeira e a renda precisa ser compatível com o valor da locação. Também é preciso fiador ou garantia de pagamento do seguro-fiança. O ideal é procurar uma consultoria imobiliária que saberá localizar um imóvel de acordo com o seu perfil.

 

Por: Welington Vital de Oliveira
Fonte: InfoMoney

Publicado em Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *